Auto 27 de junho de 2019

A seguradora recusou pagar a indenização: O que fazer?

No momento de contratar um seguro auto é muito importante ficar atento ao que contem em sua apólice. É neste documento que estarão todos os direitos e deveres tanto por parte da seguradora como do contratante.

No entanto, muitos acabam não lendo todas as informações contidas na apólice. É com esta atitude que podem surgir os principais problemas ao acionar o seguro.

Quando você atenta-se a todos os detalhes, poderá evitar, por exemplo, uma recusa por parte da seguradora para realizar o pagamento da indenização de um sinistro. Já que se você conhece seus direitos poderá argumentar e fazer valer.

A seguradora pode utilizar de diversos argumentos para contestar a realização do pagamento da indenização. Entretanto, todos eles devem estar especificados em sua apólice para que tenham o devido valor.

Ao decorrer do texto você entenderá melhor quais os principais motivos de recusa que podem ocorrer e qual atitude tomar caso a seguradora se recuse a pagar a indenização.

Como evitar problemas com o seguro?

Saber como evitar este tipo de problema é muito importante em situações como esta.

Quando você decide contratar um seguro, necessário preencher um questionário para definição de perfil. É através destas informações juntamente com os hábitos do motorista que determinará os ricos e o valor da apólice que você deverá pagar.

Entretanto é extremamente necessário que você forneça informações verídicas a seguradora. Caso alguma informação prestada esteja incorreta, as seguradoras obtêm o direito de negar a indenização em caso de sinistro.

O que fazer em caso de sinistro?

O sinistro é definido como qualquer ocorrência que venha acontecer com o seu carro e está coberto por sua apólice, tendo como garantido a o pagamento da indenização.

Em caso de roubo ou furto é necessário registrar um Boletim de Ocorrência e apresenta-lo a seguradora para poder solicitar a indenização.

Em seguida, é preciso ligar para sua seguradora para receber todas as orientações de quais os procedimentos e documentos a serem enviados para que ocorra o pagamento da indenização.

Após a entrega de todos os documentos requisitados pela seguradora, a mesma terá um prazo de 30 dias para analise e em seguida realizar o pagamento da indenização caso esteja tudo correto.

É importante mencionar que, caso seja necessário a seguradora solicitar mais algum documento, esta contagem de 30 dias será suspensa até que o documento seja entregue.

A seguradora se recusa pagar o sinistro

Em algumas situações a seguradora rejeita o pagamento das indenização, podendo esta ação ser ocasionada por diversos motivos, podendo ser um deles a falta de entrega de algum documento exigido.

O atraso das parcelas do seguro também pode levar a recusa do pagamento da indenização. Pois dependendo do período de atraso o seguro entra em fase de suspensão ou até cancelamento perdendo o direto sobre apólice.

É importante verificar a cobertura do seguro, pois caso você possua um seguro apenas contra roubo e furto, todas as demais ocorrências não estarão cobertas pela seguradora.

Por exemplo, caso aconteça uma colisão não haveria motivo algum para a seguradora pagar a indenização, pois o sinistro não está em sua cobertura.

Quando perco  o direito a receber a indenização?

Além destas situações de recusas mencionadas, existe a possibilidade de o segurado perder o direito de indenização sobre o seguro.

Podendo acontecer por vários motivos, entretanto o mais comum é por fornecer informações falsas no ato da contratação.

Caso o segurado informou no questionário que no período noturno o carro encontra-se em uma garagem, e este é roubado na rua. A seguradora por sua vez constatou que o segurado prestou uma informação falsa, ele perde o direito sobre a indenização.

Abaixo estão algumas situações que podem ocasionar a perda do direito:

  • Permitir uma pessoa não habilitação dirigir;
  • Estar sob efeitos de álcool ou drogas no momento do ocorrido;
  • Expor o veículo ao risco, atravessar uma rua alagada;
  • Sinistros que ocorrem em condições ilegais, como corridas não autorizadas;
  • Entre outras.

Por este motivo, é muito importante que você leia o que esta em sua  apólice e tire qualquer dúvida antes de assinar o contrato.

Se a recusa da indenização for abusiva o que fazer?

Existem muitos fatores que levam a seguradora a recusar pagar a indenização. Entretanto, este fato deve ser justificado com base no ocorrido e principalmente na apólice contratada. Caso isto não ocorra à situação pode ser considera abusiva.

Nesta situação você possui duas alternativas de como proceder. A primeira delas é entra em contato com a Ouvidoria da seguradora.

Toda e qualquer empresa deste ramo são obrigadas a obter com um canal de comunicação direta com o cliente para resolução de conflitos simples.

A partir deste contato com a ouvidoria e informando todo o acontecimento, a seguradora terá um prazo total de 15 dias para apresentar uma resposta sobre essa questão ao cliente.

Entretanto, caso isso não solucione a situação o mais indicado é que procure seus direitos na justiça.

Procure um advogado que seja especialista em direito securitário, para receber as devidas orientações de como proceder, além do mesmo realizar uma analise de sua apólice com pautado  no código civil e no código de defesa do consumidor.

Receba as notícias antes dos demais Assinantes!

Clique para ativar as notificações e receba antes de serem publicadas

Publicações relacionadas

Receba atualizações por e-mail